segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Uma premonição em sonho

Imagem: Tentation, de W. Strang

Acordo sentindo a sua mão despudorada investigando cada milímetro do meu corpo, penetrando as minhas entranhas. Mergulho a cabeça entre lençóis e travesseiros, testemunhas dos meus sonhos, da minha solidão compartilhada. É como se você me espreitasse. Perturbo-me com as lembranças de uma música suave composta de suspiros, respirações ofegantes e algumas palavras, por que nem sempre são necessários poetas para fazer poemas e muito menos palavras que rimem. Quero ficar na cama o dia todo, mas não posso. Fico mais um pouco, perdida com a minha música que ninguém ouve, de olhos fechados, com o pensamento fixo no vazio, a aguardar alguém que não vai chegar. Murmuro coisas que você não ouve, não ouvirá. Nada do que observo em você, nos meus delírios, é físico.Hoje é diferente. Estou no limite do prazer e da posse, olho para você como se meditasse sobre o princípio da vida. E continuo a dormitar no silêncio que o prazer me transmite. Seria um crime violar a propriedade sensual que estas imagens me inspiram. No meu abandono, está outra forma de ser possuída sexualmente. Sinto a sua língua rastejante, lambendo, sugando, explorando. Uma oferenda divina de uma imaginação amorosa. Sem penetração real, essa falta é o eterno desejo de que o tempo se transforme em autoridade fálica e me satisfaça a sonolência sensual. Entrego ao tempo a sexualidade do corpo, sem medo. Como um relógio que pára o instante, cheio de imagens provocantes, que traz você, de novo, para perto de mim. Que seja a minha umidade, o afrodisíaco da sua inspiração emocional, até que nossos corpos, um dia, possam estremecer sobre o linho branco da nossa cama.

7 comentários:

  1. Fantástico! Sem comentários! Na realidade um exercício de criatividade.

    ResponderExcluir
  2. Vou postar aqui dois comentários feitos via Facebook. Já respondidos.

    Edgar D'Alberto Rezende: Uma elegia do prazer que lindo Marley, obrigado!!!
    ‎"No meu abandono, está outra forma de ser possuída sexualmente." !!! j'adore!

    Rô Torquato: Maria está abundantemente linda!

    ResponderExcluir
  3. Anônimo (RÔ) e Rosana, as duas homônimas e minhas seguidoras mais fiéis. Obrigada mesmo por acompanharem meus textos. Agora, falando verdades: O erótico tem um força muito grande, não é mesmo? O número de acessos dobrou, rsrsrsrs

    ResponderExcluir
  4. Marley Costa Leite: Randel... esse texto vai ser difícil filmar...
    Edgar D'Alberto Rezende: Eu o filmaria, com grande prazer em HD e seria lindo!!!

    Edgar D'Alberto Rezende: Porque eu o sinto tao noturno, a pelicula nao suportaria... que pena pelas cores tao proximas da pintura... uma Kodak super 16 "Vision 3" 200 ISO! seria um sonho...

    Marley Costa Leite: É... as imagens se sucedem com Maria de olhos fechados, então escuras, em um quarto ainda fechado, mesmo que lá fora exista um sol amarelo. E algumas cenas teriam que ser sugeridas e não explícitas, porque vulgarizaria o texto, rsrsrs

    Edgar D'Alberto Rezende: é verdade! você sabe fazer Cinema!!! :-)

    Marley Costa Leite: Não querido... não sei fazer cinema. Nunca tentei, mas já trabalhei com documentários e sou editora de tv, rsrsrs

    Edgar D'Alberto Rezende Sim você sabe!!! tenho certeza!!!

    Marley: Podemos tentar!...

    ResponderExcluir
  5. .... e a pupila superou a mestra! E quanto!Que beleza descobrir seu blog, Marley. Você é pura literatura, pura poesia, e como é verdadeira! Espero aprender muito com esta amiga de sempre. Abraços da Jane.

    ResponderExcluir
  6. Nossa Professora!! Eu fico tão inflada... Obrigada mesmo de coração e espero manter essa parceria lá nas Memórias de uma SEXagenária e logo integrar o grupo. Estou pertinho! Amei a visita. Amei seu comentário.

    ResponderExcluir